Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2008

A Arteterapia no Museu. Uma Vivência possivel?

Parte 1 Ao considerar a Arteterapia como uma forma de se trabalhar com a expressão das emoções e memórias mais profundas do individuo, atuando diretamente nas situações de conflito e ao compreender o arteterapeuta como o profissional capaz de facilitar e mediar o relacionamento de grupos e levando o próprio sujeito a questionar-se. É possivel considerar este processo como transfomador tanto para o individuo envolvido em terapia quanto para o meio no qual este vive. Sendo assim é também responsabilidade da Arteterapia transcender as " paredes do consultório " e atingir as pessoas de uma forma mais ampla. Levando os individuos a perceber que a singularidade deve ser respeitada e que é no momento de relacionar-se com o outro e com o meio que nos tornamos mais ricos e mais humanos. A partir destas reflexões, consideramos a relevância do uso da Arteterapia no cenário da educação não formal, o Museu, pois este é um local de vivências e experimentações comun

Paulo Freire no dominio publico da CAPES

Para uma melhor compreensão da proposta do blogger a sugestão de visitar o site http://www.dominiopublico.gov.br http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/ResultadoPesquisaObraForm.do?first=50&skip=0&ds_titulo=Paulo&co_autor=&no_autor=&co_categoria=102&pagina=1&select_action=Submit&co_midia=6&co_obra=&co_idioma=&colunaOrdenar=null&ordem=null, e assisitir os videos sobre Paulo Freire. O primeiro filme aborda o metodo Paulo Freiriano de ensino no inicio. E o segundo filme uma especie de biografia do querido educador, com depoimentos de familiares e também de alunos que aprenderam com o metodo de ensino. Um depoimento marcante no segundo video é quando uma trabalhadora relata: "- Lixo é o que você faz em casa. Eu reciclo lixo". Esta afirmação demonstra como o metodo freiriano resgata a auto estima do aluno, propiciando uma outra leitura de mundo. Um outro relato é de um pescador que aprendeu a ler através do meto

PROMOÇÃO À CIDADANIA: UM DIREITO DE TODOS E ACESSO DE POUCOS! – Uma breve discussão sobre as dificuldades de participações sociais da população negra

Por: Profª. Marcela Sanches O trabalho sugere reflexões e atividades para serem realizadas nas disciplinas de História do Brasil e Cultura e Cidadania, relacionados às questões da lei 10.639 . Uma das funções do ensino da História e de Cultura e Cidadania são favorecer a compreensão do homem no curso do tempo e de suas atuações, materializando nos fatos históricos. Além disto, contribuir para uma compreensão critica e questionadora referente ao passado e ao presente. A perspectiva deste trabalho é estimular uma alteração de olhar de mundo, um olhar mais atento e também militante para promover homens e mulheres conscientes de seu poder de atuação e intervenção na sociedade, seja a partir de pequenas iniciativas que somadas constituirão um espaço simbólico de luta, por uma sociedade de fato democrática. Objetivos Realizar uma retrospectiva do acesso à cidadania dos afro-brasileiros no período da Colônia, século XVII no passado e nos tempos de hoje, século XXI.Trabalhar os conceit

Tempos Modernos - Proposta de Atividade

Contextualização O último filme mudo de Chaplin, que focaliza a vida urbana nos Estados Unidos nos anos 30, imediatamente após a crise de 1929, quando a depressão atingiu toda sociedade norte-americana, levando grande parte da população ao desemprego e à fome.A figura central do filme é Carlitos, o personagem clássico de Chaplin, que ao conseguir emprego numa grande indústria, transforma-se em líder grevista conhecendo uma jovem, por quem se apaixona. O filme focaliza a vida do na sociedade industrial caracterizada pela produção com base no sistema de linha de montagem e especialização do trabalho,fordismo. É uma crítica à "modernidade" e ao capitalismo representado pelo modelo de industrialização, onde o operário é engolido pelo poder do capital e perseguido por suas idéias "subversivas". Em sua segunda parte o filme trata das desigualdades entre a vida dos pobres e das camadas mais ricas , sem representar contudo, diferenças nas perspectivas de

A ORIGEM: Laboratório de Ensino em História, Filosofia e Sociologia

A ORIGEM:  Laboratório de História, Filosofia e Sociologia Os motivos... NOSSAS QUESTÕES ESSENCIAIS: 1. Sem o hábito da leitura crítica não há  elaboração de respostas reflexivas. 2. Não há sinal de internet nas escolas da SEEDUC RJ na Baixada! Como usar a Internet? [Edit: esse registro em 2008 quando o blog foi criado. Em 2021 em plena pandemia da covid19 as escolas estaduais do Rio de Janeiro continuam sem internet e telefone] 3. A maioria das escritas dos nossos discente são  Control c + control v, por quais motivos? 4. Diante dessa necessidade de repensar as práticas de ensino aprendizagem essa plataforma digital foi criada, marcando não apenas o inicio dessa  trajetória de registrar as práticas docentes e discentes. Mas, analisar como as pautas de politicas públicas continuam as mesmas, depois de 1 ou 2 décadas... Pensar praticas, crias redes nos laboratorios de aprendizagens urge como uma estrategia de resistência da Pedagogia Critica! Mesmo que seja apenas no ambiente VIRTUAL