Pular para o conteúdo principal

Era Vargas ... lá no Catete

Era Vargas: as três fases
O atual Museu da República foi a sede do poder executivo. Isto é, a sede da presidência da República... Logo, Getúlio Vargas lá trabalhava (despachava).


Era Vargas foi quando Getúlio Vargas governou o Brasil por 15 anos e de forma contínua.( 1930 e 1945, ) Compreende o Governo Provisório, o Governo Constitucional e o Estado Novo. Essa época foi um divisor de águas na história brasileira, em razão das inúmeras alterações que Vargas fez no país, tanto sociais quanto econômicas.

👀A Revolução de 1930 marcou o fim da República Velha (com a deposição do presidente Washington Luís; a revogação da constituição de 1891, com o objetivo de estabelecer uma nova ordem constitucional; a dissolução do Congresso Nacional; intervenção federal em governos estaduais e alteração do cenário político, com a supressão da hegemonia até então apreciada por oligarquias agrárias de São Paulo e Minas Gerais) e sinaliza o início da Era Vargas (tendo em conta que, após o triunfo da revolução, uma junta militar provisória cedeu o poder a Vargas, reconhecido como o líder do movimento revolucionário).

👀👀A Era Vargas é composta por três fases sucessivas: o período do Governo Provisório (1930–1934), quando Vargas governou por decreto como Chefe do Governo Provisório, cargo instituído pela Revolução, enquanto se aguarda a adoção de uma nova constituição para o país, o período da constituição de 1934 (quando, na sequência da aprovação da nova constituição pela Assembleia Constituinte de 1933-1934, Vargas foi eleito pela assembleia ao abrigo das disposições transitórias da constituição como presidente, ao lado de um poder legislativo democraticamente eleito) e o período do Estado Novo (1937-1945), que começa quando Vargas impõe uma nova constituição, em um golpe de Estado autoritário, e dilui o congresso, assumindo poderes ditatoriais com o objetivo de perpetuar seu governo.

👀👀👀A renúncia de Getúlio Vargas, do seu regime do Estado Novo em 1945 e a posterior redemocratização do país, com a adoção de uma nova constituição em 1946 marca o fim da Era Vargas e o início do período conhecido como Quarta República Brasileira. Posteriormente, Vargas ainda voltaria à Presidência da República, eleito por voto direto, e governaria o Brasil por três anos e meio: de 31 de janeiro de 1951 até 24 de agosto de 1954, quando se suicidou, com um tiro no coração, em seu quarto, no Palácio do Catete, na cidade do Rio de Janeiro, então capital federal.

👀👀👀👀A posse ..
Da época em que as noticias eram assistidas no cinema:https://www.youtube.com/watch?v=zg9Dt5nK8Ak

Avanços da Era Vargas: 

●Criação da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho); ● Criação de diversas empresas estatais (Companhia Vale do Rio Doce, Companhia Siderúrgica Nacional, Hidrelétrica do Vale do São Francisco); ● Valorização do patrimônio nacional através da criação do SPHAN (Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional); ● Regulamentação do voto feminino; ● Estabelecimento do ensino primário gratuito; ● Crescimento de 125% da indústria entre os anos de 1929 e 1939. REFERÊNCIAS: BRAICK, Patrícia Ramos. Estudar História: Das origens do homem à era digital (9° ano). São Paulo: Moderna, p. 152-168, 2011

Retrocessos da Era Vargas: 

● A CLT não contemplou os trabalhadores rurais; ● Promulgação da Lei de Sindicalização que atrelou os sindicatos ao Estado; ● Criação do DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) que censurava os meios de comunicação; ● Proibição do direito à greve dos trabalhadores; ● Obrigatoriedade da veiculação de propagandas a favor do governo nas emissoras; ● Dissolução do Congresso Nacional; ● Extinção dos partidos políticos; ● Suspensão dos direitos políticos e das liberdades individuais. ● Criação da Delegacia Especial de Segurança Política e Social (DESPS), que perseguia opositores do regime.
 

Curiosidades:

1. Obras urbanas +++ importante: 
 Abertura da avenida Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro em 1941. ( Prefeitura do Interventor Henrique Dodsworth)

"A Presidente Vargas  começou a ser aberta em 1941, sob a coordenação do secretário de Viação da prefeitura, o engenheiro Edison Passos. Seu projeto havia criado um grande frisson na Feira de Amostras de 1938. Ao ver a maquete, Vargas teria dito: “Vamos fazê-la”. O apoio do presidente foi fundamental para a obra que levou ao pé da letra a verticalização proposta por Agache. Terminada, ela era o símbolo do poder autoritário de Vargas e do descaso com as tradições populares, culturais e históricas dos lugares arrasados por conta de sua construção."


2. Vargas e o Rádio: Vargas e a cantora Linda Batista, a primeira Rainha do Rádio. A afirmação de uma cultura popular alinhada com o regime e o controle dos meios de comunicação eram estratégicos em seu governo (Crédito: Arquivo Nacional)

A charge retrata Getúlio Vargas usando o radio como meio de comunicação para as massas.
Fonte: Voz Operária de 2 de setembro de 1950, p. 12.
Fonte: Cedem/Unesp. http://www.cedem.unesp.br/






Comentários

As postagens mais vistas! #laboratoriosensinohumanas.com

Utilização da Linha do Tempo nos Estudos Introdutorios de Historia

Sociologia + História: Lei de Proteção aos Dados e Cibersegurança

A diferença salarial entre professoras e professores + desvalorizaçao docente no Brasil da covid-19

Génocide au Brésil à travers de fausses nouvelles, de faux remèdes préventifs et examen national high school, ENEM

FILOSOFIA sofista nos afeta em 2020?

Oficina Trocando Cartas no Museu da Vida

Formação + Atualização do DOCENTE: Cursos de Extensão Cederj 2021.1

#2020Distópica: Retrospectiva do passado + Sonhos possíveis de #2021