Pular para o conteúdo principal

Mapas Conceituais

Mapas Conceituais

Através de várias pesquisas que vêm sendo realizadas no âmbito educacional, constata-se que, em geral, os alunos aprendem melhor o que para eles têm algum significado, que pode ser relacionado ao seu cotidiano, ou com os conhecimentos previamente adquiridos. Sabemos que hoje em dia, decorar informações não condiz com uma aprendizagem significativa para o aluno e condizente com as necessidades atuais da sociedade. É necessário refletirmos sobre as diversas formas de aquisição do conhecimento.

Os Mapas Conceituais representam, através de estruturas esquemáticas, conjuntos de conceitos e ideias, apresentando de forma mais clara a exposição do conhecimento, organizando conforme a compreensão cognitiva do seu criador. São representações gráficas, indicando relação entre palavras e conceitos, desde os mais amplos até os menos inclusivos. São utilizados para facilitar e ordenar a sequência hierarquizada dos conteúdos a serem abordados, oferecendo estímulos adequados à aprendizagem. Os Mapas Conceituais também são considerados um recurso de auto-aprendizagem, um método para busca e esclarecimento do significado para os materiais de estudo, assim como uma estratégia que incentiva a organização dos materiais de estudo. É uma ótima ferramenta para significar o processo de aprendizado aos alunos. 

A teoria dos Mapas Conceituais foi desenvolvida na década de 70 por Joseph Novak, empresário e educador americano. Para Novak, os Mapas Conceituais são o aprimoramento dos conhecidos organogramas, com o objetivo de serem utilizados em trabalhos em equipe ou de forma individualizada e no ambiente escolar.

Originalmente, a ideia dos Mapas Conceituais foi baseada na teoria da Aprendizagem Significativa de David Ausubel. Pode ser considerada como aprendizagem significativa, quando uma nova informação passa a ter significado para o aprendiz, como se fosse uma espécie de peças sendo penduradas umas às outras em um varal, em aspectos relevantes da estrutura cognitiva já existente no indivíduo. Há uma interação entre o novo conhecimento e o já existente, onde ambos são modificados. Da mesma forma que o  conhecimento prévio serve de base para a atribuição de significados à nova informação, ele também se modifica. A estrutura cognitiva está em constante reestruturação durante a aprendizagem significativa de forma dinâmica.

A construção de Mapas Conceituais sugere que as temáticas sejam apresentadas de forma diferenciada, progressiva e integrada. Sendo assim, determinados conceitos são abertos em outros conceitos que estão contidos em si mesmos, de forma parcial ou integral. Sua aparência se assemelha a um fluxograma, incluindo relações bidirecionais, constituído por círculos onde se inscrevem os conceitos e ligações, formadas através de linhas, que criam as relações entre os conceitos, através de proposições. São representações, que integram princípios pedagógicos construtivistas, constituindo uma direção para a aprendizagem significativa.

Para o professor, os Mapas Conceituais representam um grande recurso para identificar o conhecimento já adquirido pelos alunos e que são proveitosos enquanto suporte ao esquema de caminhos de aprendizagem. Através do próprio mapa criado pelo aluno, o professor conseguirá orientá-lo em relação aos pontos que precisam de mais atenção para melhorar seu processo de aprendizado.

Para o aluno, os Mapas Conceituais servem de ferramenta para visualizar seus pensamentos, melhorando a compreensão dos conceitos adquiridos, podendo direcionar melhor em relação aos próximos passos para um aprendizado mais significativo. São muito úteis também para a compreensão da leitura e interpretação de livros, textos, obras literárias, artigos e jornais, além de trazer benefícios para:

  • Fazer anotações.
  • Resolver problemas.
  • Planejar o estudo e a escrita de grandes relatórios.
  • Preparar-se para avaliações.
  • Identificar a integração dos assuntos.
  • Planejamento dos estudos.
  • Pesquisas educacionais.

A apropriação de ferramentas como o Mapa Conceitual é uma forma de potencializar o significado e a importância do protagonismo do aluno em relação ao seu aprendizado. Cabe aos professores estimular seus alunos a encontrarem as estruturas mais adequadas, priorizando a aprendizagem pela descoberta, levando o educando a ser cada vez mais ativo.

Através dos Mapas Conceituais, o professor conseguirá ter várias visões sobre um mesmo conteúdo, já que cada indivíduo criará sua própria versão.

Para criar um Mapa Conceitual, você poderá seguir às seguintes etapas:

  • Busque o máximo de informações possíveis sobre o assunto a ser trabalhado.
  • Escolher um conjunto de conceitos e disponha-os no final do espaço onde o mapa será elaborado.
  • Escolha um conceito central, que será utilizado para criar às outras ligações.
  • Decidir qual o par e escrever uma frase de ligação para esse par de conceitos escolhido.
  • A repetição das etapas c) e d) tantas vezes quanto se fizer necessário (em geral até que todos os conceitos escolhidos tenham, ao menos, uma ligação com outro conceito).

Para desenvolver o uso dessa ferramenta de forma significativa, é preciso prática e acompanhamento, como forma de aprimorar cada vez mais o resultado para uma aprendizagem significativa.

  

Atividade extra

Leia o artigo “A Utilização de Mapas Conceituais como Recurso Didático para a Construção e InterRelação de Conceitos” escrito por Valter Carabetta JúniorI, disponível em http://www.scielo.br/pdf/rbem/v37n3/17.pdf

 Referência Bibliográfica

MOREIRA, Marco Antonio. Mapas Conceituais e Aprendizagem Significativa. São Paulo: Centauro, 2010.

Comentários

As postagens mais vistas! #laboratoriosensinohumanas.com

Utilização da Linha do Tempo nos Estudos Introdutorios de Historia

A diferença salarial entre professoras e professores + desvalorizaçao docente no Brasil da covid-19

Sociologia + História: Lei de Proteção aos Dados e Cibersegurança

FILOSOFIA sofista nos afeta em 2020?

FILOsofia e SOCIOlogia para quem?

Génocide au Brésil à travers de fausses nouvelles, de faux remèdes préventifs et examen national high school, ENEM

Oficina Trocando Cartas no Museu da Vida

Educação Entretenimento existe??